Psicoterapia na Abordagem Gestáltica – crianças, adolescentes e adultos

8080797_s

“Gestalt” é uma palavra alemã para a qual não há tradução equivalente em outra língua, e significa “configuração”, a maneira peculiar como cada pessoa organiza sua percepção de si mesmo e do mundo.

A Gestalt-terapia é uma abordagem de psicoterapia que reconhece e valoriza o homem em sua existência. Uma proposta de terapia que visa à originalidade de cada ser, sua restauração e a reorganização da qualidade do contato, numa perspectiva holística – um ser integrado ao meio. Propõe uma reflexão do homem em sua existência concreta, no aqui e agora, e na busca de sua autonomia.

No mundo de hoje, com suas crises e questionamentos, onde o ser humano tem sido constantemente desrespeitado nos seus valores, nas suas crenças, no seu modo de ser existencial, individual e social, a função do psicólogo da Gestalt-terapia tem sido procurar restabelecer a confiança do indivíduo em relação a si mesmo e no seu interagir com o mundo.

O ser humano, premido pela necessidade de sobreviver (por isso se autopreserva antes de tudo), interage com o outro e com o mundo para garantir a sua sobrevivência da melhor forma possível, dentro das limitações em que vive. É com essa finalidade que está sempre fazendo arranjos (ajustes, truques, manhas), por vezes aparentemente estranhos ou bizarros. Os especialistas denominam esses arranjos de neuroses, distúrbios da personalidade, psicoses e outros nomes, mas que sãi nada mais do que os melhores ajustes que aquele ser conseguiu fazer nas limitadas circunstâncias existenciais, em que ele geralmente foi forçado a se formar ou deformar. A preocupação central da Gestalt Terapia é se essa adaptação possível se deu (ou se dá) com integração, o que desenvolve a sua inteireza interna e externa; ou se, para consegui-la, teve que alienar partes de si mesmo, com o objetivo de ser amado, aceito e integrado no meio, o que o torna um ser dividido e portador de inevitáveis sequelas.

O “pensar” gestáltico valoriza a saúde, a autonomia e a responsabilidade da pessoa implicada em seu próprio processo terapêutico, com fé e confiança no ser humano e nas suas potencialidades de vir-a-ser-no-mundo. A Gestalt visa trazer à tona as potencialidades do cliente e, com isso, aumentar seus recursos internos criativos e melhorar sua forma de resolver seus problemas e conflitos.

A principal característica da Gestalt-terapia é o diálogo, a interação terapeuta-cliente. O objetivo é que, nessa relação do cliente com o terapeuta, no decorrer do processo de autoconhecimento, à medida em que a pessoa vai examinando e experenciando sua vivências, ela possa ressignificar seus valores e crenças, tornando-se mais objetivo, sem precisar manipular seu ambiente de uma forma disfuncional para atender a seus desejos e necessidades. E que, através da ampliação de sua consciência, seja capaz de modificar a sua história de vida e o seu estar-no-mundo.

Texto adaptado por Ludmila Venturoli

 

Fontes consultadas:

http://www.psicologiaesaude.com.br/artigo12.htm

http://www.icgt.com.br/gestalt.htm

http://www.gestaltemfigura.com.br/glossario.htm

 

Agende o seu horário:

Ligue: (62) 98475-1737

E-mail: contato@ludmilaventuroli.com.br